• Natascha Duarte

Entrevista com o Corona, por Miguel Duarte

_ Agora que já voltamos do intervalo, Sr. Corona, você gosta de viajar?

_ Claro, eu gosto muito, já viajei o mundo todo.

_ Interessante! Me conte quais países você mais gostou de conhecer?

_ Gostei muito da Itália, já fui lá várias vezes, gosto muito da Índia, dos EUA e do Brasil.

_ Uau, você realmente conhece vários países, hein! Continuando, você deve ter aprendido muito, como são as pessoas do mundo?

_ Ah, como eu já entrei em milhões de pessoas eu percebi que algumas são inteligentes, outras tão burras que acham que nada vai acontecer.

_ Você deve saber muito do Brasil, me fale sobre lá.

_ Bom, o Brasil é um ótimo país, algumas pessoas ficam preocupadas comigo, outras nem se importam, eles têm um presidente super incompetente! Ele finge estar tudo bem.

_ Caramba, fale-me agora sobre a sua origem.

_ Eu nasci na China, a minha mãe era um morcego, o meu pai, um humano faminto e desnutrido, infelizmente meu pai matou minha mãe para se alimentar, e foi aí que eu nasci.

_ Sinto muito pela sua mãe, mas então, qual o seu plano pro futuro?

_ O meu plano é exterminar a humanidade, e está dando certo, ainda mais no Brasil, eles não fazem nada a respeito.

_ Interessante! Você tem muitos amigos?

_ Tenho sim, a gripe espanhola, a AIDS, o câncer, a peste negra, que aliás me incentivou a fazer tudo isso.

_ Tem família?

_ Tenho sim, estou morando com a minha namorada agora, a dengue.

_ E algum inimigo? Tem alguém que não gosta de você?

_ Sim, sim, a vacina, ela é minha arquirrival.

_ Agora a última, você acha que consegue dominar o mundo?

_ Claro, se eles continuarem achando que é uma “gripezinha” eu ganho fácil.

_ Obrigado, Corona, por hoje é só, espero não te ver mais.

_ Tchau, então.


30 visualizações3 comentários